Delegação de Amarante

Voluntariado Responsabilidades
Responsabilidades do voluntário: direitos e deveres

Cada voluntário assume responsabilidades de acordo com a Sociedade Nacional da Cruz Vermelha ou do Crescente Vermelho para a qual escolheu trabalhar, e também de acordo com aqueles a quem oferece ajuda.

A relação do voluntário com a actividade que desenvolve na Cruz Vermelha implica:

  • Envolvimento pessoal.
  • Assunção dos Princípios Fundamentais.
  • Prestação de serviços de forma não remunerada e desinteressada.
  • Liberdade para desenvolver uma actividade voluntária dentro do campo de actuação da Cruz Vermelha.
  • Participação na vida da comunidade para melhorar as condições de vida dos seus semelhantes.
  • Participação voluntária cooperante, tentanto obter um maior nível de humanização da sociedade através da cooperação entre os diferentes actores e factores sociais.
Direitos
  • Ser  informado sobre os Princípios Fundamentais da Cruz Vermelha, o Código de Ética, a filosofia do Voluntariado Cruz Vermelha/Crescente Vermelho, as quatro Convenções de Genebra e os seus Protocolos Adicionais.
  • Conhecer os objectivos, estrutura e funcionamento da Instituição.
  • Receber informação sobre os objectivos, duração e lugar da actividade que vai realizar.
  • Receber formação inicial e contínua.
  • Aceder a uma tarefa específica e bem definida.
  • Realizar a acção voluntária de acordo com as suas capacidades, aptidões e interesses.
  • Respeitar o compromisso estabelecido com a Cruz Vermelha.
  • Ser reconhecido pelo trabalho que desenvolve com acreditação e certificação.
  • Participar nas decisões que dizem respeito ao seu trabalho.
  • Integrar uma apólice de seguros de acidentes pessoais.
Deveres
  • Agir de acordo com os Princípios Fundamentais do Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho e promover a sua difusão.
  • Familiarizar-se com o Código de Ética, os Princípios Fundamentais, a filosofia do Voluntariado Cruz Vermelha/Crescente Vermelho, as quatro Convenções de Genebra e os seus Protocolos Adicionais.
  • Em caso de dúvida sobre a posição da Cruz Vermelha ou Crescente Vermelho, pedir um conselho, antes de agir, à sua Sociedade Nacional.
  • Reconhecer e respeitar os direitos consignados nos Estatutos e Regulamentos da Instituição.
  • Desempenhar as missões sem qualquer discriminação quanto à nacionalidade, raça, sexo, opiniões políticas ou crenças religiosas.
  • Respeitar as regras relativas ao uso do emblema e impedir o seu abuso.
  • Preparar-se para as actividades e funções que lhe são confiadas.
  • Empenhar-se em oferecer um serviço da melhor qualidade possível.
  • Respeitar a dignidade individual.
  • Respeitar o desejo de discrição daqueles a quem presta apoio.
  • Promover a compreensão mútua.
  • Responder às necessidades de outrem com humanidade e empatia.
  • Promover um bom funcionamento em equipa.
  • Ser capaz de transmitir a informação recebida ou o conhecimento adquirido, e avaliar o trabalho desenvolvido.
  • Participar activamente na Instituição conforme estipulado nos seus Estatudos  e Regulamentos.
 

Se está interessado em saber mais sobre o Voluntariado na Cruz Vermelha Portuguesa, contacte a Delegação Local mais próxima ou o Gabinete de Voluntariado na Sede Nacional da Cruz Vermelha Portuguesa.